Destaques

Os fatores de sucesso da IATF: melhoria, tomada de decisão baseada em evidências e gestão de relacionamento

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Lato Qualitas - Uma empresa de Consultoria em Sistemas de Gestão e Melhoria de Processos.

Juran, em seu livro “Juran na Liderança pela Qualidade”, compara o esforço necessário para alcançar um certo retorno financeiro reduzindo o custo da má qualidade com o esforço necessário para alcançar o mesmo resultado por meio de um aumento de vendas, e chega à conclusão que investimento em qualidade traz um retorno muito maior. Nas palavras dele “o retorno sobre o investimento no melhoramento da qualidade está entre os melhores possíveis para os gerentes”. 

Segundo a ISO9000:2015, o Princípio da Melhoria se traduz da seguinte forma: “as organizações de sucesso têm um foco contínuo na melhoria. A melhoria é essencial para uma organização manter os atuais níveis de desempenho, reagir às mudanças em suas condições internas e externas e criar novas oportunidades”. Na ISO9001:2015, o item 10 é todo dedicado à melhoria, que pode ser conseguida por meio das ações corretivas sobre não conformidades, mas também estabelecendo-se objetivos da qualidade, melhorando a competência das pessoas, estabelecendo-se projetos de melhoria, atuando sobre riscos e oportunidades e incentivando a participação das pessoas com sugestões. Na IATF16949, acrescentam-se os requisitos para os métodos de solução de problemas (como 8Ds), dispositivos à prova de erros (poka-yokes), gestão de garantia e melhoria voltada para redução de desperdícios e de riscos e aumento de capabilidade. 

Outro Princípio da Gestão da Qualidade é o de Tomada de Decisões com Base em Evidências. A ISO9000:2015 declara: “Decisões com base na análise e avaliação de dados e informações são mais propensas a produzir resultados desejados.” Na ISO9001:2015, o item 9 “Avaliação de Desempenho” traz requisitos para monitoramento, medição, análise e avaliação, bem como auditoria interna e análise crítica pela direção. Decisões tomadas apenas com base em intuição não são apoiadas. Na IATF16949, acrescentam-se requisitos como controle estatísticos de processo (CEP), acompanhamento dos “scorecard” de clientes, auditorias de processo e de produto e para a análise crítica do SGQ pela Direção. 

Por fim, o Princípio Gestão de Relacionamento na ISO9001:2015 afirma “para o sucesso sustentado, as organizações gerenciam seus relacionamentos com as partes interessadas pertinentes, como provedores”. Na ISO9001:2015, o item 4.2 fala do entendimento das necessidades e expectativas de partes interessadas, e o item 8.4 trata do controle de processos, produtos e serviços providos externamente (fornecedores). A IATF16949 traz uma série de outros requisitos para a gestão de fornecedores, incluindo para a seleção, controle, desenvolvimento de SGQ, monitoramento, auditorias de 2ª parte e informações para eles. 

Autor do artigo:
Nasario de S. F. Duarte Jr.

Deixe um comentário

ÚLTIMOS ARTIGOS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS