Destaques

Você conhece o Ciclo de Vida Ambiental (CVA)?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

“Tu és pó e ao pó hás de voltar” Genesis 3:19 

Tudo o que consumimos vem da Natureza e para ela retorna. Os alimentos que consumimos, a água que usamos, as matérias-primas com que fabricamos os produtos que utilizamos e a energia que consumimos vem da Natureza, e durante todo o ciclo que vai da extração, passando pelo transporte, projeto, produção uso, processamento pós-uso e disposição final, resíduos sólidos, efluentes líquidos e emissões atmosféricas são gerados. Com o aumento da população e do consumo, os impactos ambientais da extração de recursos naturais e devolução de resíduos, emissões e efluentes vão se tornando cada vez mais significativos e precisam ser reduzidos. Entender o ciclo de vida ambiental dos produtos e aplicar os conceitos de 4Rs (Reduzir, Reusar, Reciclar e Substituir-Replacement) torna-se mandatório para as empresas. 

De acordo com a ISO14001:2015 “Sistemas de Gestão Ambiental – Requisitos com Orientação para Uso”, Ciclo de Vida Ambiental é definido como “estágios consecutivos e encadeados de um sistema de produto (ou serviço), desde a aquisição da matéria-prima ou de sua geração, a partir de recursos naturais até a disposição final”. 

Embora existam metodologias detalhadas de contabilização desses consumos e descartes, tais como aqueles previstos na ISO14044, para as empresas certificadas pela ISO14001:2015 basta uma análise qualitativa cuidadosa dos aspectos ambientais e respectivos impactos ambientais os quais a empresa pode controlar ou influenciar e a tomada das ações necessárias, de acordo com a Política Ambiental e Objetivos Ambientais estabelecidos. No entanto, para emissão de Relatórios de Sustentabilidade (GRI – Global Initiative Reporting), atribuição de Rótulo Ecológico e quando assim exigido, abordagens mais rigorosas devem ser empregadas. 

O item 8.1 da ISO14001:2015 requer que durante o projeto e desenvolvimento do produto ou serviço, definição de requisitos para aquisição e provedores externos e desenvolvimento dos processos e destinação final, a abordagem do ciclo de vida seja utilizada. Por exemplo, as montadoras vêm projetando seus veículos para serem cada vez mais leves, de maneira a consumir menos combustível durante a vida do veículo, fabricantes de tintas residenciais vem lançando produtos que permitem a substituição de solventes à base de petróleo por água, fabricantes de produtos de limpeza lançam produtos com “refil” para menor geração de embalagens contaminadas descartadas, fabricantes de pilhas e baterias devem promover logística reversa de seus produtos para evitar que esses resíduos sejam lançados no meio-ambiente, usinas de cana-de-açúcar cada vez mais utilizam seus resíduos (vinhaça, palha, bagaço) para geração de energia e como adubo, empresas de transporte procuram otimizar a logística para reduzir consumo de combustíveis. Assim, diversos outros exemplos de como reduzir os impactos ambientais dos produtos e serviços podem ser apresentados, como resultado dessa avaliação do ciclo de vida ambiental. 

 

Autor do artigo:
Nasario de S. F. Duarte Jr.

Deixe um comentário

ÚLTIMOS ARTIGOS

Os fatores de sucesso da IATF

Até os anos 1980s, relógios eram produtos reconhecidos pela precisão mecânica e considerados um bem de valor, passando inclusive como herança de pais para filhos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Scroll Up